quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Ó Sapiens


Ecoa hoje, na liturgia, a primeira das grandes antífonas do advento, tiradas dos livros sapienciais. "Saí da Boca do Altíssimo" (Eclo24,5), diz de si mesma a sabedoria, apresentando-se como pessoa, e o Autor Sagrado, elogiando-a, acrescenta: "Estende-se sua força de uma a outra extremidade do mundo, governa com bondade todas as coisas" (Sb 8,1). Na Sabedoria procedente "da boca do Altíssimo" enviada para o governo de todo o criado, viu a tradição católica, prefigurado, o Verbo - Palavra substancial de Deus - segunda Pessoa da SS. Trindade, Sabedoria eterna e incriada, na qual todas as coisas foram feitas e que um dia encarnou-se para a salvação dos homens. Por isso no advento a Igreja invoca: "Ó Sabedoria do Altíssimo... vinde ensinar-nos o caminho da prudência".

Frei Gabriel de Sta. Maria Madalena OCD - Intimidade Divina

2 comentários:

Marcus Feichas disse...

Caro amigo Bruno,

Fico com a frase: "Ó Sabedoria do Altíssimo... vinde ensinar-nos o caminho da prudência".

Prudência! Esta deveria ser nossa palavra de ordem, nossa ação constante, nosso norte. A prudência que nos faz meditar, nos faz pensar demoradamente, calmamente. Aliviar o barulho do dia, a pressa das urgências descartáveis. Prudência que caracteriza a sapiência da condição humana. Prudência, que evidencia a sabedoria infinita da condição divina.

Abraços...

Brunus Augustus disse...

belas palavras meu caro...Prudência é uma virtude cardeal. Eis que essa SABEDORIA vem nos ensinar esse caminho, a prudência da conversão, a prudência do encontro com Jesus e a prudente ação da vida cristã em relação aos irmãos. Nem sempre somos capazes de compreender tudo, pois nem tudo é claro, e para acertarmos o caminho é necessário o Silêncio. Uma palavra Deus falou e ela é seu próprio FILHO, Sabedoria Eterna e Encarnada. Uma vez Deus a disse e a disse em eterno silêncio e é em silêncio que a econtraremos...

Fraterno Abraço

Related Posts with Thumbnails