sábado, 31 de janeiro de 2009

Conselhos Teresianos


"Torno a avisar, e não importa se eu o repetir muitas vezes, porque é muito importante: por securas, inquietações ou distração nos pensamentos, ninguém fique atormentado ou aflito. Quem quiser adiquirir liberdade de espírito e não andar sempre atribulado, comece por não se espantar com a cruz. Verá como o Senhor ajuda a levá-la. Deste modo viverá contente e tirará proveito de tudo. É claro: se o poço está seco, não podemos nós enchê-lo de água. O importante é que não nos descuidemos de tirá-la assim que a água começar a brotar, porque então Deus já quer por meio dela multiplicar as virtudes".


Santa Teresa de Jesus - carmelita descalça e doutora da Igreja.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Conselhos



Tenhamos muito cuidado, diz Santa Teresa de Jesus, de não nos separarmos de Jesus e nunca percamos de vista o nosso muito amado Pastor, porque as ovelhas que ficam perto de seu pastor, são sempre as mais acariciadas e favorecidas; ele nunca deixa de lhes dar algum pedaço escolhido do pão que ele próprio come. Se adormece o pastor, a ovelha fiel nem por isso o deixa, mas permanece ao seu lado até que ele acorde ou ela o desperte: então recebe dele novos sinais de predileção.





Do livro, As mais belas orações de Santo Afonso de Ligório, Visitas ao Santíssimo Sacramento - 11ª Visita.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Rotina ou Vida?

Por Airton Luiz Mendonça
(Artigo do jornal o Estado de São Paulo)

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.
Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... Você começará a perder a noção do tempo.
Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.
Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:
Nosso cérebro é extremamente otimizado.
Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.
Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.
Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para
compreender o que está acontecendo.
É quando você se sente mais vivo.
Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas.
Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.
Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.
Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.
Como acontece?
Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e
usa , no lugar de repetir realmente a experiência).
Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa...
São apagados de sua noção de passagem do tempo...
Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.
Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir -as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações...
Enfim... As experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.
Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a... ROTINA
Não me entenda mal.
A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.
Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.
Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar
quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.
Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).
Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.
Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.
Seja diferente.
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos..... Em outras palavras...... V-I-V-A. !!!
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.
E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o... do que a maioria dos livros da
vida que existem por aí.
Cerque-se de amigos.
Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.
Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?
Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

E S CR E VA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES di f E rEn tEs !

CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVETE.....
V I V A !!!!

Amigos

video

domingo, 25 de janeiro de 2009

25 de Janeiro: Conversão de São Paulo Apóstolo


"Já não sou eu quem vivo, mas é Cristo quem vive em mim." È este um testemunho relevante da fé anunciado por este Apóstolo do Senhor, que não conviveu com Ele mas como ninguém conheceu o mestre que seguia.
De perseguidor a pregador. O anunciador da Boa Nova aos gentios mereceu a coroa do martírio e pela sua incasável pregação o título de Apóstolo "das gentes", representando assim toda a catolicidade da Igreja de Cristo.
Paulo de Tarso anunciara o mandato do Senhor, o seu amor e a libertação que a lei do céu trazia.
Sem medo do que o anúncio do evangelho poderia lhe causar saiu a anunciar a mando do Senhor e sobre ele pairava o Espírito Santo que desde o seu derramamento rege a Igreja e guia os Pastores e Apóstolos pelo caminho da Verdade.
O amor a Jesus e ao Evangelho lhe custaram a cabeça, vindo a ser decapitado em Roma e sua memória já desde o inicio da fé foi celebrada pelos primeiros cristãos.
Paulo é uma coluna de força e verdade da fé católica, celebra a Santa Igreja, assim como a São Pedro duas festas em sua honra, a de hoje o dia de sua conversão e a do seu martírio, no mesmo dia de São Pedro, a 29 de junho, pois como Pedro, Paulo representa uma das colunas mais importante da fé cristã firmada em Cristo.
Juntamente com toda a catolicidade espalhada pelo mundo celebramos o ano Paulino, declarado por nosso Santo Padre, o Papa Bento XVI, já que 2008/2009 comemora-se os 2000 anos de nascimento deste arauto de Jesus Cristo.
Paulo nos anuncia a loucura da Cruz e essa loucura é nossa defesa, é nossa glória e nossa salvação...
Sigamos a estrada de Damasco como Paulo, nosso caminho, e que o encontro com o Cristo Luz nos faça cair do cavalo do egoísmo, da falta de amor, e liberte-nos da cegueira das trevas.
Viva o Cristo santíssimo, belíssimo Esposo... Viva a fé Católica....

sábado, 24 de janeiro de 2009

Ao Amor


"Em verdade vos digo, não há maior amor do que dar a vida pelos seus amigos." Assim diz o Senhor e de fato essa verdade se concretizou na Sua vida e deve permear a vida dos cristãos do nosso tempo.

Dizer que é cristão é assumir essa amizade com Cristo, e ser amigo de Cristo implica em viver esse amor escândalo da Salvação. Ama apesar de ser pequeno, apesar de ser pecador, apesar de não retribuir, apesar de não reconhecer. Amor incondicional. Me dá um aperto ver tanto amor num só homem, num Homem-Deus e Deus-Homem, mostrando que é possível que o intuito da criação foi o amor e somente o Amor. E esse amor não é um amor romantizado, literaturizado, contaminado pela mentira do mundo. Esse é um amor eterno, amor vivificante, transformante e imortal. A vida que na cruz foi pregada não ficou lá, não morreu lá, teve seu início lá, se tornou visível lá, por isso Ele mesmo afirmou, quando eu for levantado atrairei a mim todos os povos. Este atrair se realiza ainda hoje, é cativante o Homem pregado na cruz, Ele e só Ele tem palavras de Vida Eterna, a que outro iremos? Ao nosso próprio eu que nada pode fazer a não ser nos precipitar no abismo escuro do nada e do desespero? A vida proposta pelo Amor da Cruz, é uma vida sadia e luminosa é um constante lapidar-se e não aniquilar-se por nada, o homem velho em mim morre afim de que o homem novo resplandeça e possa contagiar outros iguais ao seu lado.

A alma que se encontra com essa verdade de vida encontra um tesouro e vende todos os seus bens para só possuir este e ela se torna livre. O amor impele à Verdade e a liberdade. Se o teu amor te aprisiona ele não pode vir do céu, ele não é verdadeiro. Mesmo que você sinta que ele é forte como a morte e duradouro como o ouro se ele não for livre e não causar liberdade ele não existe, pode ser um amor-próprio, um amor instrumentalizado, coisificado, sem sentido.

A dor que a lapidação do amor do céu nos faz é uma dor redentora, ela nos dilata ao mesmo tempo que nos diminui. Nos dilata para a imensidão da vida eterna e nos diminui para entrarmos pela porta estreita dos santificados. É um amor que não se cansa de amar.

E como já dizia nosso Santo Pai João da Cruz, amor só com amor se paga.

Paguemos a Deus este santo amor por nós com o mesmo amor.


Amado seja por toda parte o Sagrado Coração de Jesus - ETERNAMENTE

sábado, 17 de janeiro de 2009

Santo Antão


Santo Antão, pai do Monges
Alguém bateu à porta da Bem-Amada, e uma Voz lá de dentro perguntou:
- Quem está aí? E ele respondeu
-Sou eu. A Voz então disse:
- Esta casa não conterá nós dois.
E a porta continuou fechada.
Então o Amante foi para o deserto e na solidão jejuou e orou.
Retornou depois de um ano e bateu novamente à porta.
E de novo a Voz perguntou:
- Quem é? E o Amante respondeu:
- És tu mesma!
E a porta lhe foi aberta.

RUMI

Este poema místico não foi escrito por nosso Pai, Santo Antão, cuja memória celebramos hoje 17 de janeiro, porém ela ilustra bem a realidade de vida deste irmão, Pai da fé. Assim que se abandonou nos braços a misericórdia de Deus. Saiu ao encontro deste Amor que o cativou. Vendeu todos os seus bens e o deu aos pobres. Despojou-se para poder encontrar-se a si mesmo e assim encontrar a Deus e com Deus. Para entrar em seus aposentos, nas suas moradas teve que ainda curvar-se, humilhar-se sob a infinita graça do Pai do céu, calou-se e dentro de si encontrou o Deus a quem desejou amar e entregar-se. Entrou na cela eterna, "prisão" de Deus, pois já eras um com Ele. Só assim pôde recerber o abraço de Deus, dado somente às esposas diletíssimas do Altíssimo, ou seja, às almas que a Ele totalmente se dedicam.
O
DESCALÇO, homenageia o Patriarca Antão, por sua vida configurada ao evangelho e por seu amor desinteressado e silencioso.
Sua vida, nosso pai, é um exemplo para nós cristãos deste século, teu silêncio, teu despojamento, tua resignção e pobeza, tua coragem diante do mal, do inferno e do pecado, teu sim sempre quieto e gritante, tua vida de oração... ensina-nos o teu temor, a tua vida de amor para com nosso bom Deus.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Rumi


Faltam-te pés para viajar?

Viaja dentro de ti mesmo,e reflete, como a mina de rubis,

os raios de sol para fora de ti.

A viagem conduzirá a teu ser,

transmutará teu pó em ouro puro.


(RUMI)

domingo, 11 de janeiro de 2009

Batismo do Senhor


"Este é o meu Filho muito amado, escutai-O" Dixit Domini.


Inicia-se com a celebração de hoje o Tempo Comum na vida da Igreja ao mesmo tempo em que se encerra o Tempo do Natal. Para a liturgia da Igreja é uma graça muito grande inserir os seus filhos nos mistérios da vida do Seu Fundador e Senhor Jesus Cristo.

Meditaremos a partir de agora, a partir do Batismo do Senhor a sua vida pública. O Tempo Comum da liturgia nos leva a essa esperança na realização das promessas do Pai por parte dos profetas e que em Cristo se realizarão. Por isso a Igreja se orna com paramentos verdes em suas ações litúrgicas, para evidenciar de modo pleno a sua alegre esperança na redenção.

Celebrar o Batismo do Senhor é celebrar nosso própio batismo, consagrado um dia diante do Senhor, junto das águas santas, junto da Pia Batismal, ligar onde todos os remidos assinam sua carata de libertação, selando-se para o céu. É comovente pensar assim, pois da mesma forma em que o Senhor se apresentou em forma de pomba no Batismo de Cristo e sobre Ele revelou seu bem-querer no Primogênito de toda criatura, assim na pia batismal ele se revela a nós dizendo: "Criança, vem. Criei o céu para ti". Assim já não é mais um ser humano qualquer. Ali, em NOME DA SANTÍSSIMA TRINDADE, te tornas SACERDOTE, PROFETA E REI. Tens a graça da salvação, tens os tesouros cristãos, tens o nome de Cristo e o nome do Senhor foi invocado sobre ti. "Levanta-te e resplandece, pois agora não sois mais conhecida como abandonada" Tornastes um templo santo e vivo, dedicado ao Senhor dos céus. Ó eterna beleza sãos as tuas vestes agora lavadas no Sangue do Cordeiro, nas águas do céu. Por isso o salmo deste dia canta: ADORAI O SENHOR COM O SANTO ORNAMENTO. Sim, adorai-O com o esplendor de tuas vestes resplandecentes, com a beleza e o fulgor de teus vestidos ricos brocados de ouro. O ouro das virtudes, o ouro da salvação.

"O céu é pra ti", anuncia isso aos teus, vai ser como João Batista, agora podes dar testemunho do teu Salvador. Não temas e coloque sob o jugo do Senhor a tua vida agora alimentada dEle, sustentada por Ele.

João anunciou e denunciou, escolheu a melhor parte e foi o único dos profetas a anunciar ver a realização da profecia. Para ele tambem aconteceu a epifania do Senhor, e por causa do seu testemunho fiel morreu.

Quem de nós desejaria encontrar-se com um João Batista do nosso tempo? Quem de nós saberia lidar com a verdade anunciada por ele? Assim é a Igreja, uma profetiza dos nossos tempos, João Batista, Elias, a Mulher que traz o Filho de Deus, o seu Divino Esposo, é ela quem hoje nos anuncia e nós ainda temos muito de Herodes dentro de nós, trocamos metade do nosso reino, mas não nos abaixamos para a VERDADE que é o próprio Cristo.


No último dia do Tempo do Natal, o blog descalço deseja que o Natal se realize durante todo os dias do ano santo de 2009.

Agradecemos a presença de cada um, os votos, bons propósitos de cada um e esperamos que nossos propósitos e empreitadas sejam abençoadas pelo Senhor.


Ano 2009 - ANO DAS VITÓRIAS E DOS MILAGRES!

Amém

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Toca-me



«Jesus estendeu a mão e tocou-lhe, dizendo: «Quero, fica purificado»».Oh, como admiro esta mão! Esta mão do meu amado, de ouro engastado de rubis (Cant 5, 14). Esta mão cujo contacto solta a língua do mudo, ressuscita a filha de Jairo (Mc 7, 33; 5, 41) e purifica o leproso. Esta mão da qual o profeta Isaías nos diz: «Todas estas coisas fez a Minha mão» (66, 2).Estender a mão é dar um presente. Oh Senhor, estende a Tua mão – essa mão que o carrasco estenderá sobre a cruz. Toca o leproso e concede-lhe essa graça. Tudo aquilo em que a Tua mão tocar será purificado e curado. «E tocando na orelha do servo», diz São Lucas, «curou-o» (22, 51). Estende a mão para conceder ao leproso o dom da saúde. Ele diz: «Quero, fica purificado» e imediatamente a lepra se cura; «faz tudo o que Lhe apraz» (Sl 113B, 3). NEle nada separa o querer do realizar.Ora, esta cura instantânea opera-a Deus cada dia na alma do pecador pelo ministério do sacerdote. Este tem um triplo ofício: estender a mão, quer dizer, rezar pelo pecador e ter piedade dele; tocar-lhe, consolá-lo, prometer-lhe o perdão; querer esse perdão e dar-lho através da absolvição. Tal é o triplo ministério pastoral que o Senhor confiou a Pedro, quando lhe disse por três vezes: «Apascenta as Minhas ovelhas» (Jo 21, 15-17).


Santo Antonio de Pádua - Doutor da Igreja. Franciscano do Seculo XIII - _1195-1231)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Alma cruzada


Ah ! eu quisera de minha alma fazer uma espada,
inebriada de heroísmo, sedenta de bravura,
e que só nos combates encontrasse ventura.
Ah ! eu quisera forjar em mim uma alma cruzada,
por Deus pronta para a luta, pronta para a estocada,
uma alma pontiaguda e forte, brilhante e pura.
Ah ! eu quisera de minha alma fazer um a espada,
que cantasse dos combates a épica formosura,
e só aspirasse a glória de ser desembainhada,
que, tendo da cruz a santa forma e a amarga doçura,
fosse escândalo para alguns, e, para outros, loucura.
Branca, virginal, valente e reta , cortante e ousada,
Ah ! eu quisera de minha alma fazer uma espada.

SANTA MARIA, MÃE E RAINHA DA PROEZA

Ah ! eu quisera de tua alma fazer uma espada,
forjada no fogo da epopéia e na chama da proeza,
alma toda católica e sedenta de grandeza,
como a espada só brilhando se despojada.
Só. Tendo a glória de ser como Deus crucificada,
escondendo humilde na bainha o fulgor da pureza.
Ah ! eu quisera de tua alma fazer uma espada,
agressiva, justticeira, altiva e cheia de nobreza.
Obediente e heróica, pela glória de Deus enlevada.
E sem mácula, e sem medo, sem felonia e sem fraqueza,
alma-espada, símbolo sacral de honra e fortaleza,
Como eu, fiel, virginal, intrépida e imaculada,
Ah ! eu quisera de tua alma fazer uma espada !
São Paulo, 8 / I / 1973 Orlando Fedeli

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Epifania do Senhor


Por que é que os reis partiram e deixaram os seus palácios?

Por que é que os reis seguiram uma estrela brilhante?

Por que é que se ajoelharam e o menino adoraram?

E a estas perguntas responderam:

Venimus adorare eum.

Venimus adorare eum, Emmanuel.


Bem aventurada verdade, " O POVO QUE ANDAVA NAS TREVAS VIU UMA GRANDE LUZ." Essa Luz é Jesus, que agora já eestá no meio de nós. E não veio somente para o povo escolhido, mas para nós e para todos os povos. Já não foram humildes pastores que o adoraram, mas homens cultos e sábios, reis, magos do Oriente. E se cumpre o que o salmo de hoje nos diz e canta a Igreja: OS REIS DE TODA TERRA HÃO DE ADORAR-VOS O SENHOR!

Sim, todos os joelhos se prostraram diante do rei dos reis e Senhor dos senhores. Todos os povos serão nele abençoados e toda lingua cantará o seu louvor, por isso levanta-se Jerusalém, já não és mais chamada a Abandonada, já não estás só, pois teu esposo vem e vem montado num jumentinho, ele traz sobre si a marca da realeza e seu Nome é Conselheiro Admirável, Pai Eterno, Prínicpe da Paz. LAUDA JERUSALÈM, pois Deus reforçou as tuas portas e os teus filhos em teu meio abençoou, a paz em teus limites garantiu e te dá como alimento a flor do trigo. Sim o fruto da videira. Por isso Belém não é a menor, de lá, da casa do Pão, da casa de Maria, da casa de José, da casa de davi veio o teu Salvador EMANUEL.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Noite Escura


Em uma noite escura
De amor em vivas ânsias inflamada
Oh! Ditosa aventura!
Saí sem ser notada,
Estando já minha casa sossegada.

Na escuridão, segura,
Pela secreta escada, disfarçada,
Oh! Ditosa aventura!
Na escuridão, velada,
Estando já minha casa sossegada.

Em noite tão ditosa,
E num segredo em que ninguém me via,
Nem eu olhava coisa alguma,
Sem outra luz nem guia
Além da que no coração me ardia.


Essa luz me guiava,
Com mais clareza que a do meio-dia
Aonde me esperava
Quem eu bem conhecia,
Em lugar onde ninguém aparecia.

Oh! noite, que me guiaste,
Oh! noite, amável mais do que a alvorada
Oh! noite, que juntaste
Amado com amada,
Amada, já no amado transformada!

Em meu peito florido
Que, inteiro, para ele só guardava,
Quedou-se adormecido,
E eu, terna o regalava,
E dos cedros o leque o refrescava.

Da ameia a brisa amena,
Quando eu os seus cabelos afagava,
Com sua mão serena
Em meu colo soprava,
E meus sentidos todos transportava.


Esquecida, quedei-me,
O
rosto reclinado sobre o Amado;
Tudo cessou. Deixei-me,
Largando meu cuidado,
Por entre as açucenas olvidado.



São João da Cruz - Sec. XVI

Mafalda






















sábado, 3 de janeiro de 2009

Prece de um servo


Sei que Teu amor por mim
é sem limite, não possui fim
Meu ser sai ao seu encontro,
pois tenho sde de ti.
E em minha pequenez
grandes coisas não consigo fazer
espero confiante que me aceite.
De mim não se deixe esquecer
Faz da minha alma tua santa habitação
e o lugar do teu repouso
meu humilde coração.
Que nada perturbe minha paz
e nem me afaste de ti jamais,
pois sei que és meu tudo
o meu ser em ti se refaz.
Entrego-me inteiramente,
habite em mim para que eu habite em ti
e possa cada vez mais te amar.
Enquanto espero assim
tua grandeza eternamente contemplar.


Fernando do Vale (20/03/07)
Inspirado em Santa Teresinha - Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre - MG

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Théotokos

Maria Mãe de Deus... Aqui está todo mistério salvífico.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus agora e na hora da nossa morte. Amém ( Concílio de Éfeso)

A você...

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você sesentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar.
Victor Hugo

Agradeço a Deus por ter te conhecido e por, em algum momento, ter trilhado o caminho ao meu lado.
Um Feliz 2009 e que seus sonhos se realizem !Te encontro pelo mundo !

Dedico este post em pricipal ao Amigo que me chama de MONGE...
Related Posts with Thumbnails