sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Uma escada no Jardim


Acabo de sair ali,
te vi parada no jardim.
Não és tão bonita, nem atraente.
Mas você olhou para mim.
Que beleza eu contemplava?
A sorte de uma escada,
de entre flores viver.
Os espinhos não importavam,
somente significavam,
o que ali podias dizer.
Tens vocação de elevar,
ao alto, ao céu levar.
Mas quem caminha na tua subida,
machucados e descidas,
sempre há de encontrar.
Tens perfume das tuas rosas,
flores do canteiro de Deus,
perfumas com maestria,
a vida dos quem tu guias.
É para o céu que levas,
me ensinas que em teus degraus,
frágeis, de madeira, há força suficiente,
da largueza do amor, da estatura da caridade,
para subir aos que te abraçam.
Os espinhos são sinais, da dura vida quem empreendes,
os que assumem a perfeição,
ou que simplesmente se arriscam a sair do chão.
Por ti quero subir, elevador celeste,
perfumado e florido, no canto deixado,
só a vista do descuidados,
preocupados com o Ser mais elevado.



[vi essa escada hoje, no canteiro aqui de casa, sem perceber ela me falava, da vida elevada que buscava...]

4 comentários:

Flor de Lys disse...

Que lindo jardim... linda imagem... e sei que vocÊ que cuida das florzinhas com todo carinho.
Adorei o qe vc escreveu sobre a escada, humilde e valorosa escada...
Poesia linda!

Beijo, amigo!!

Álly.

Bruno Augusto disse...

HUmilde escada da subida....

li uma frase esses dias, que creio fazer mensão da Virgem Maria.. diz assim: DEUS FEZ A TI, ESCADA LUMINOSA... bonito neh? é por uma escada que chegamos ao céu... pelos degraus da perfeição...

Flor de Lys disse...

Linda descrição da Virgem... =)

Anônimo disse...

Cool website I loved reading your info

[url=http://partyopedia.com]party supplies[/url]

Related Posts with Thumbnails