quarta-feira, 17 de junho de 2009

A quem irei?


Em uma noite escura... assim se inicia uma das mais poeticas formas do amor místico de São João da Cruz. Noite que além de escura é fria e permeada de névoas que impedem o caminhar. Vida? Sim, retrato da vida.


Quando São Pedro ouvira do Senhor a doutrina de que quem não tomasse do Seu Corpo e do Seu Sangue como comida e bebida da salvação nao teria a vida em si, não se deixou levar pelo impeto escrupuloso dos outros discípulos e ao ser interrogado pelo Senhor se não iria também desistir, ele logo respondeu: "_ A quem iremos Senhor, se só Tu tens palavras de vida eterna." Que profissão de fé do primeiro Papa. A quem iremos Senhor? A quem irei? é a pergunta que me cala hoje e que com certeza angustia o coração de tantos outros irmãos meus, pesando, vertendo lágrimas e sugando o mais íntimo de suas vidas.


Andamos meio que na noite, obscura, a procura de um porto, a procura de um navio que nos leve à ancorar nas águas calmas. Mas o mar da vida é bravio e inconstante, porém é petinente se lembrar de uma coisa importante. A palavra do Senhor que tem o poder de calar o mar, de sossegar o vento e apaziguar toda e qualquer revolta que suceder. Só há uma coisa importante escutar a palavra de Deus.


Bem disse Santo Agostinho: "_ Nossa coração só encontrará verdadeira paz se descansar em Vós". E de fato a maior parte de nossas angústias está em procurar os homens inves do Senhor. E nossa alma chora e geme dentro de nós e mesmo que tenhamos todos os atrativos externos de carinho falta-nos o complemento maior que preenche sem nunca bastar, sem nunca se cansar e se renova a cada dia abrindo-nos a imensidão do ser. Mas não há disposição para tal. Deus se tornou não mais um amigo, mas um ser que só se busca quando se precisa resolver problemas ou que só é lembrado quando se vai dormir. Assim deixa-se de percebê-lo junto, próximo, amante, fiel amigo, perde-se a beleza de conhecê-Lo pela profundeza. E Deus não é um boneco, uma ser imóvel sem sentimento. Muito pelo contrário, Ele é vivo e está presente, está na esquina, no vento, na cor, no outro, na água, está na alegria, está dentro estando fora, perto estando longe, e onde é desejado está com mais enfeites de dons.


A quem irei? Deixarei tudo e te seguirei, deixarei meus medos e meus mortos. Deixarei minha terra e meus pais e me lançarei ao alto, voarei. O medo pode até vir comigo, mas servirá de impulso, servirá de degrau e sinal de equilíbrio para que eu não confie demasiadamente em mim. Esse deixar tudo Senhor é o desejo que tenho de trazê-lo aqui em mim como fundamento, como artifice e pontífice de salvação.


Tantos são os tesouros que carreguei pra dentro de mim, tantos amores e infundados na realidade divina do amor. Tantas buscas e na verdade só havia uma busca escondida. A procura de mim em Ti. Era pelo teu amor que eu gritava e por Tua presença eu reclamava. Assim feito pelo amor de Vosso Amor peço nova adesão e digo como São Pedro: _ A quem irei? A quem irei se só Tu tens palavras de vida eterna". Por isso mesmo que na noite eu ESPERO, ESPERO NO SENHOR, COMO O VIGIA ESPERA PELA AURORA.


Amém.


Busca primeiro a Deus e o demais se te dará por acréscimo.

7 comentários:

Marcus Vinicius Feichas disse...

Olá Bruno!

Estou aqui, abrindo as janelas!

E para quem iremos? Para que iremos? Para onde iremos?

Tantas perguntas, uma única resposta. O caminho é árduo, espinhoso. Parar? Jamais! Desistir? Nunca!

Noites escuras? Muitas...

Mas iremos, sempre, na busca da Verdade! A Verdade! A única Verdade que nos retira dos buracos da existência. Que nos devolve ao caminho e nos encoraja a seguir adiante. Sim, adiante! Olhar para trás? Apenas para nos orgulharmos do quanto já andamos, do quanto já percorremos.

Noites escuras, dias cinzentos. Mas a luz, sabemos onde encontrar. Vamos com ela, sempre. Com a luz que nos guia e nos faz humanamente, sentir medo sim, mas desafia-lo todos os dias, olho no olho, frente a frente!

A quem iremos?

Abraços!

Marcus Feichas

Zéé ;D disse...

"A quem irei se tua voz é vida .."
Amigo,mais uma reflexão que nos faz pensar realmente não só a quem iremos mas sim a muitas coisas que envolve a nossa espiritualidade

continue assim,
abraços
Zézinho

Bruno Augusto disse...

Caríssimo amigo Marcus Feichas

Que saudade desse nome aqui pelo meu blog... estava sumido, desaparecido... mas em compensação estavas muito próximo. Melhor assim!
Para onde, para quê, para quem? São perguntas que, como diz um comercial da TV, movem o mundo. São as perguntas que nos movem mesmo, mais do que as respostas. E essa forma de encontro com novas realidades possibilitam descobertas até mesmo não desejadas, descobertas do acaso. Mas não somos frutos do acaso. Antes de sermos homens somos frutos do amor de um homem e uma mulher e antes, muito antes do amor deles fomos sonhados, pensados e desejados na eternidade por Deus. Fujo da ciência? Creio que não. Não creio que ela se faça sem Deus, ja te disse, inspirado em minha irmã EDITH STEIN - todo aquele que busca a verdade, busca a Deus sem saber - Olha que isso é de extrema responsabilidade.
"Achamos o mapa de Deus." o que vc acha que os moveu procurar códigos genéticos? Não crês que a busca da verdade dentro do homem seja um sinal, um rastro eterno de que Deus por ali passou? Não tenho dúvidas. Antes que todas as sementes germinassem no mundo Deus se plantou no coração dos homens.
Há muito que percorrer, a muito que se aprender, há muitos milhares de significados escondidos entre o céu e a terra, há muitas terras escondidas em nós mesmos e mares nunca dantes navegados. Velejar é preciso, correr é preciso, trabalhar é preciso, decidir é preciso, pois as perguntas devem motivar o passo, impulsionar, trazer novidade. Assim vamos criando e criando-nos, conhecendo-nos e aprofundando-nos no caminho da Verdade, sem desejar prendê-la ou roubá-la, pois o conhecimento partilhado se tornará coroa de glória na eternidade.
Noites escuras, dias cinzentos são formas para se encontrar novos amigos, para estreitar laços, aproximar-se de si mesmo, fazer introspecção, olhar o coração como tesouro e dele se tornar íntimo. Escutar mais o vento do que o medo, o vento traz os cheiros e o pólen fecunda da primavera.

Bom dia mesmo de noite!

Brunus

Bruno Augusto disse...

Querido Amigo José Marcos

A nossa espiritualidade é riquissima, dotada de tantos tesouros e tristemente pouco conhecida e vivida. Você como eu, bem sabe onde andam os nossos jovens, bem sabes por que eles estão apaixonados e sinto te informar que muito dessa "rebeldia" moderna é fruto da nossa pouca adesão a fé que professamos. Temos muitas palavras e pouco coração, muitas leis e quase nada de misericórdia e isso sem falar no testemunho. Não é questão de separarmos bons de um lado e maus do outro, não podemos mais conviver com nossos egoísmos.
Temo em falar tudo isso e não viver uma parcela dessas palavras, sinto-me impotente, mas desejoso de mudança, porém desejar não caracteriza mudança, mas me dá armas de motivação e quando não se está muito ligado na esperança Deus pede nossas motivações.
Nossa juventude clama, meu amigo, ela procura algo que está escondido porque nós o escondemos. Não se pode prender a Deus no templo nem fazê-lO cativo do nosso ser. Claro, lá na igreja e aqui dentro de nós Ele deve reinar, mas deve a cada dia sair publicamente em nós, em nossas ações, em nosso sorriso e em todo nosso proceder. Como numa procissão de Corpus Christ, brilhando como luz brilha nas trevas para os justos e para os injustos também, sem subjugá-los. Aprendamos a amar mais para que quando nos indagarem a respeito das coisas do mundo, aos favores que o mundo dá, possamos dizer: - Para quê? A quem iremos? Só Deus tem palavras de vida eterna.

Um grande abraço do seu amigo de CAPA!

Zéé ;D disse...

claro amigo !
Como você mesmo disse a esperança de Deus nos dá suporte,para enfrentar todos os obstáculos tanto na nossa vida como homens,na nossa vida como evangelizador e na nossa vida cristã.E devemos ser 'espelhos' para aqueles que não encontraram a ao Nosso Senhor,e se um dia quisermos ser grandes espelhos temos que começar a juntar nossos cacos até formar um espelho bem reflexivo,e é fazendo coisas pequenas q nos podemos tornar o mesmo,no nosso dia-dia em pequenas atitudes que engrandecem a alma e assim podemos ser grandes cristãos.E existe um ditado que fala 'A esperança é a ultima que morre' eu creio sim nessa frase,porém a partir de um momento que ela atinge um cristão,afinal para um cristão a esperança nunca morre !
Bom,desculpa se disse alguma besteira .. hehehe

a vc amigo,a minha CAPA

Marcus Vinicius Feichas disse...

Bruno, meu amigo mais presencial que virtual!

O mapa de Deus. Mapa complexo aos olhos humanos, simples ao coração do Pai. A busca humana pelo mapa, já era conhecida, velha conhecida de Deus. Eles irão, Eu permitirei.

E há fé que se alimente de alienação? Claro que não! Mas, se ainda insistem nisso, talvez seja necessário para que não fiquem resquícios de dúvidas que, Deus está aqui, está ali, está acolá. Está até onde ainda qualquer homem tenha descoberto. Estará sempre, para sempre!

Grande abraço, agora não apenas virtual,

Marcus

Anônimo disse...

Por que nao:)

Related Posts with Thumbnails