sábado, 24 de janeiro de 2009

Ao Amor


"Em verdade vos digo, não há maior amor do que dar a vida pelos seus amigos." Assim diz o Senhor e de fato essa verdade se concretizou na Sua vida e deve permear a vida dos cristãos do nosso tempo.

Dizer que é cristão é assumir essa amizade com Cristo, e ser amigo de Cristo implica em viver esse amor escândalo da Salvação. Ama apesar de ser pequeno, apesar de ser pecador, apesar de não retribuir, apesar de não reconhecer. Amor incondicional. Me dá um aperto ver tanto amor num só homem, num Homem-Deus e Deus-Homem, mostrando que é possível que o intuito da criação foi o amor e somente o Amor. E esse amor não é um amor romantizado, literaturizado, contaminado pela mentira do mundo. Esse é um amor eterno, amor vivificante, transformante e imortal. A vida que na cruz foi pregada não ficou lá, não morreu lá, teve seu início lá, se tornou visível lá, por isso Ele mesmo afirmou, quando eu for levantado atrairei a mim todos os povos. Este atrair se realiza ainda hoje, é cativante o Homem pregado na cruz, Ele e só Ele tem palavras de Vida Eterna, a que outro iremos? Ao nosso próprio eu que nada pode fazer a não ser nos precipitar no abismo escuro do nada e do desespero? A vida proposta pelo Amor da Cruz, é uma vida sadia e luminosa é um constante lapidar-se e não aniquilar-se por nada, o homem velho em mim morre afim de que o homem novo resplandeça e possa contagiar outros iguais ao seu lado.

A alma que se encontra com essa verdade de vida encontra um tesouro e vende todos os seus bens para só possuir este e ela se torna livre. O amor impele à Verdade e a liberdade. Se o teu amor te aprisiona ele não pode vir do céu, ele não é verdadeiro. Mesmo que você sinta que ele é forte como a morte e duradouro como o ouro se ele não for livre e não causar liberdade ele não existe, pode ser um amor-próprio, um amor instrumentalizado, coisificado, sem sentido.

A dor que a lapidação do amor do céu nos faz é uma dor redentora, ela nos dilata ao mesmo tempo que nos diminui. Nos dilata para a imensidão da vida eterna e nos diminui para entrarmos pela porta estreita dos santificados. É um amor que não se cansa de amar.

E como já dizia nosso Santo Pai João da Cruz, amor só com amor se paga.

Paguemos a Deus este santo amor por nós com o mesmo amor.


Amado seja por toda parte o Sagrado Coração de Jesus - ETERNAMENTE

2 comentários:

Thales Mendonça disse...

PAlvras muito sabia.. irmão..

Muito fera..!

Abraçoss..

Rosa Desfolhada disse...

Palavras inspiradas...

Amado seja o Amor que ainda não é amado...

Related Posts with Thumbnails